Vascão, timinho e o boitatá

Maurício Figueiredo em 3 de agosto de 2015 - 12:51 em Aprovação Automática
  
  

Bem que o comentarista da rádio tentou levantar o ânimo dos torcedores vascaínos. A alegação era a de que cada jogo é um jogo e o fato de o Vasco ter sido humilhado em casa, São Januário, pelo Palmeiras, perdendo por 4 a 1 era para ser esquecido, pois cada jogo era uma nova história e uma boa vitória não era impossível de ser obtida em plena Arena adversária contra o Corinthians,nada menos que o vice-líder do campeonato.

Realmente, diria outro comentarista do passado que o futebol é uma caixinha de surpresa, e uma vitória cruz-maltina poderia ocorrer. Nada é impossível.

Para dar mais força ao comentário otimista, então descredenciou o Timão, alegando ser um time comum, contando apenas com um meio-campo eficiente com Gustavo Augusto, Jonas e Elias, mas em compensação o ataque com Vagner Love era ineficaz e a defesa muito fraca.

Esqueceu apenas de dizer que o Vasco possui um dos ataques mais ineficientes do Brasileiro, com míseros 8 gols e a pior defesa do campeonato, mesmo até que a do lanterna Joinville, tendo sofrido 29 gols, com saldo negativo de menos 21 gols,

Quanto ao Corinthians figura com um ataque de 20 gols, com os três da vitória sobre o cruz-maltino e tem a defesa mais eficiente do campeonato, sofrendo apenas 9 gols, melhor mesmo que a do líder Atlético Mineiro que sofreu 14 gols.

Do outro lado do radinho, mesmo o torcedor mais entusiasta do Vasco, antes da bola rolar sabia que o comentário não passava de uma história do boitatá.

Qual a sua opinião?