Corremos o risco de não disputar o mundial da Rússia

Fernando Bonan em 23 de junho de 2015 - 15:26 em Juventude da Serra
  
  
Juventude da Serra - Dunga

Dunga (Foto: Divulgação)

Olá meus amigos, como estamos em época de Copa América, vou dividir com vocês toda minha preocupação não só com as fracas atuações do nosso selecionado nesta competição, mas sim, com as convocações equivocadas feitas pelo Dunga para representar nosso futebol pentacampeão num torneio tiro curto, e ainda mais visando as eliminatórias que começarão em outubro, este sim, um torneio pra valer.

Não dá pra entender os critérios que são adotados, se é que existem. Não dá pra engolir um Felipe Luiz, Fernandinho, Felipe Coutinho, Marquinhos, Firmino, Fred, entre outros, sem se esquecer do quase ex-jogador em atividade e nossa esperança pra substituir o belíssimo e “pitiático” Neymar, que é o Robinho.

A cada vez que assisto um jogo do Brasil, fico apavorado. Até que esses jogadores acima desempenham bons papeis em seus clubes na Europa, mas na seleção não jogam bulhufas. É preciso mudar os critérios. Por que pra jogar na seleção, primeiro tem que atuar na Europa ou em qualquer país que não seja o nosso? Temos que acabar com isso já, pois um ano se passou do vexame na Copa e nada mudou. Se mudou, foi pra pior.

Não sou defensor que a seleção tenha que ter só jogadores daqui, podem vir de fora, mas tem que mesclar, até pra que se crie uma identificação entre os torcedores brasileiros.

Estava vendo o jogo contra a Colômbia e prestei muita atenção nas atitudes dentro de campo de nosso craque maior, o pitiático Neymar. Que diferença daquele do Barça, lá ele anda pianinho, faz tudo direitinho, até o cabelo é diferente. E aqui? Faz o que bem entende, dão a braçadeira de capitão e ele se sente o rei da cocada. Faz o que fez. Ainda bem que a CBF recuou com relação ao recurso e o liberou pra curtir as férias.

Esse jogador tem que amadurecer pra valer, eu quero na seleção o Neymar do Barcelona. Outra coisa que ele tem que entender é que ele é espelho e referência para muitas crianças e jovens. Não se pode dar maus exemplos aqueles que são formadores de opinião e de uma nova geração de atletas. O Neymar tem muito mais a nos oferecer, mas fazendo isso não podemos aceitar.

Pra terminar, eu quero acreditar que tudo vai mudar, que depois da Copa América o Dunga vai ser mais feliz nas convocações, que teremos um time forte, habilidoso pra enfrentar a Bolívia em ascensão no alto do morro, a crescente e arrumadinha Venezuela, a boa seleção da Colômbia em sua casa, o forte Uruguai em Montevidéu, o bom Chile em Santiago, a temida e eterna rival Argentina em sua Bombonera e outros países.

Vamos continuar sonhando e acreditando, pois não queremos ter o pesadelo de acordar e ver que ficamos fora da Copa da Rússia por termos um time fraco, talvez o pior de toda nossa história, afinal, sou brasileiro, com muito orgulho e não desisto nunca.

Abraços a todos e tenham uma grande semana.

Qual a sua opinião?