“O Outro Lado do Paraíso” traz violência doméstica para o público

Sergio Solon Santos em 2 de novembro de 2017 - 15:06 em Destaques
  
  

A novela “O Outro lado do Paraíso” é uma trama deliciosa de Walcyr Carrasco que vem pra jogar sal na ferida da sociedade brasileira. Conheço inúmeros casos de agressões, estupros e até mortes de mulheres que se calaram diante do agressor menos provável: o marido.

O brasileiro acha que vive num lugar moderno. Mentira! Poder de compra não traz modernidade. Aqui ainda vale o “não sei porque estou batendo mas ela sabe porque está apanhando”. Somos uma nação de herança escravagista, machista e preconceituosa.

Amei a cena do delegado que finge que não sabe que o personagem Clara está sendo espancada por um marido rico. “Eles são poderosos. Melhor não rivalizarmos com a família do agressor”. Bem brasileira a cena.

Se dissecarmos para fazer uma análise da trama, seria genial desde o princípio. O nome do personagem é CLARA. Ela veio para a história para trazer a luz, ela é a portadora dos caminhos e descaminhos. É o farol de uma trama que vai cair no gosto do público que verá no espelho o reflexo da ignorância. A escolha do nome desse personagem é tão engenhosa que até parece obra de Walter Salles Júnior.

CLARA ainda apanha nas sombras.

Qual a sua opinião?