Eloy DeCarlo conta como entrou na Manchete

Foi meio tragicômico
Gabriel Gontijo em 31 de agosto de 2015 - 11:33 em Áudios, Entrevistas, TV
  
  
Eloy DeCarlo

Eloy DeCarlo (Foto: Michel Menaei/Hipermídia Comunicação)

E continuando a série com o encontro dos ex-funcionários da TV Manchete, o Rádio de Verdade agora traz a palavra de Eloy DeCarlo. Voz padrão da Manchete, também gravou, no último capítulo de “Brida”, o desfecho e o paradeiro de cada personagem, quando a emissora antecipava o fim da novela na época da crise na emissora. O áudio da entrevista pode ser conferido lá embaixo.

Rádio de Verdade: Eloy, você foi convidado pelo próprio Adolfo Bloch para fazer as vinhetas da Manchetes? Foi isso?
Eloy DeCarlo: Não, não foi bem por ele. Foi por um parente dele. Na verdade quem me convidou foi o Carlos Sigelmann, que era filho do senhor Oscar Bloch. Nós éramos amigos, já tínhamos trabalhado juntos em outras empresas, famílias amigas e tal, e ele me convidou porque ele queria escolher uma voz. Aí eu fiz lá um teste com ele, e tal, depois ele me chamou. Falou “oh, eu quero uma voz parecida com a sua mesmo”. Falei “então, já é, tô dentro”.

Rádio de Verdade: Agora, Eloy, você gravou muitas vinhetas pra Manchete como: “Rede Manchete, televisão de primeira classe”, “O Brasil passa na Manchete” e tem uma história curiosa que falavam ali dentro: “433, passa na Manchete”. Como é essa história?
Eloy DeCarlo: Uma vez lançaram uma campanha que o Brasil passa na Manchete, por causa daquelas novelas que retratavam mais o Brasil do que as ouras televisões. Então o slogan mais adequado naquele momento era “O Brasil assa na Manchete”. Mas na interna nós gravamos: “O 433 passa na Manchete”, que ele passava na porta, o ônibus vermelhinho, vermelhinho não, abóbora, né? Grajaú / Leblon.

Rádio de Verdade: E a última novela inédita da Manchete, foi em 1998, “Brida”, a última novela inédita. Como foi que chamaram você pra gravar o final da história?
Eloy DeCarlo:
É, aquilo foi meio trágico, mas a tragédia anda ao lado da comédia, né? Foi meio tragicomico. Um rapaz entrou no estúdio e falou: “Eloy, você vai ser o protagonista do último capítulo de Brida”. Eu falei “olha, mas eu no estúdio, como é que é, tem que maquiar?”, porque eu já tinha feito participações em outras novelas. Não, entra na caine e grava esse texto aqui. Aí eu gravei o texto, nem me lembro mais do texto, mas a gente dizia qual tinha sido o desfecho, né? E o paradeiro dos personagens. Foi meio bizarro, né?

Rádio de Verdade: Pra finalizar, Eloy, dá uma palinha pra gente. Escolhe qualquer vinheta das muitas que você gravou, pra gente fechar essa entrevista.
Eloy DeCarlo:
Eu gravei agora, com a Ana Maria Badaró, ela tá fazendo um vídeo por aqui, e eu acabei de gravar isso, a que marcou mais foi logo no início, né? “Rede Manchete, qualidade em primeiro lugar”.

Qual a sua opinião?