Palco RÁDIO DE VERDADE: Maria Rita Mariano

Redação em 8 de maio de 2010 - 22:04 em Palco Rádio de Verdade
  
  

 

Durante a novela A Casa das Sete Mulheres (TV Globo), uma música intrigou os telespectadores. A música Tristesse parecia uma regravação inédita do álbum Pietá, na época, novo disco de Milton Nascimento.

Certo jornalista questionou Nascimento sobre o que achava ser uma regravação com Elis Regina, perguntando quando aquela música havia sido gravada. Milton surpreendeu o jornalista dizendo que aquela era a filha dela, Maria Rita Mariano.

Maria Rita iniciou sua carreira com cerca de 24 anos, apesar de querer cantar desde os quatorze. O peso da carreira da mãe, bastante famosa no Brasil, influenciou o adiamento de sua obra. Segundo a própria: “sempre tive a consciência de ser a única filha mulher de uma grande cantora”.

Antes de se tornar cantora profissional, ela fez um estágio em uma revista para adolescentes, tendo estudado marketing e estudos latino-americanos na Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Apesar do sucesso recente, consagrou-se como novo ícone da MPB.

Ganhadora de 6 prêmios Grammy Latino incluindo Grammy Latino de Melhor Artista Revelação – sendo a única cantora brasileira que ganhou nesta categoria, também já ganhou vários Prêmio Multishow de Música Brasileira, entre outros prêmios nacionais. Maria já vendeu mais de 1,3milhões de CDs e DVDs, somente no Brasil. Isso em época de crise no mercado fonográfico, em tempos da pirataria.

Já lançou 3 CDs: Maria Rita (o primeiro, com mais de um milhão de cópias vendidas), Segundo e Samba Meu. Lançou três DVDs, sendo versões ao vivo dos CDs que lançava. Fez participações com o grupo O Rappa no projeto Acústico MTV, com Ed Motta em Pequenique, com Gilberto Gil em Banda Dois e o CD NEGO de Carlos Rennó & JaquesMorelebaum.

No vídeo acima Maria Rita canta Tá Perdoado, do álbum Samba Meu, especialmente para o programa Fantástico. Ela demonstra ser mais do que a filha de Elis Regina e César Camargo Mariano. É uma Maria de verdade.

Qual a sua opinião?